Eleições 2020: predomínio da direita e dos políticos profissionais

Os mais de 5 mil munícios do país possuem histórias políticas específicas: ganhar a prefeitura de São Paulo não significa o mesmo que vencer em uma cidade com menos de 10 mil habitantes. Ainda assim, os resultados agregados podem indicar algumas tendências sobre a famosa pergunta “o que saiu das urnas?”.

#MaisLida | Financiamento para campanhas e participação feminina na política

Nas últimas décadas, a presença das mulheres nos espaços de tomada de decisão, ou melhor, a quase ausência delas nesses espaços, ganhou atenção no debate público mundial. A IV Conferência Mundial sobre a Mulher1, realizada em Pequim em setembro de 1995, foi o acontecimento propulsor dessa discussão. Esse evento alertou às lideranças globais sobre a importância da participação feminina em condições de igualdade nos processos decisórios como uma exigência básica de justiça e democracia e como uma condição necessária para que os interesses desse grupo sejam levados em consideração.

Carne e osso do colégio eleitoral dos EUA

As eleições presidenciais de 2020 dos Estados Unidos da América (EUA) ficarão marcadas na história por várias razões. Houve, por exemplo, comparecimento recorde às urnas e ataques diretos ao sistema eleitoral e ao regime democrático do país por parte do candidato (derrotado) do Partido Republicano. Isso tudo ocorreu apenas alguns meses depois que ruidosas manifestações tomaram as ruas em protesto à violência policial.

Efeito PSL e renovação na Assembleia Legislativa do Paraná

Mesmo com a votação expressiva obtida pelo PSL na eleição para ALEP, as taxas de renovação das eleições de 2018 pouco diferem das taxas obtidas em 2014. Isso quer dizer que, embora a votação expressiva do Delegado Francischini tenha servido para alavancar candidaturas que, de outra forma, não seriam viáveis, a votação obtida pelo PSL não conseguiu provocar uma onda de renovação estatisticamente significativa. Por quê?

BNDES, democracia e reformas liberais

Este é o segundo de uma série de quatro textos sobre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O primeiro deles (que pode ser lido aqui) tratou do contexto de surgimento e da importância dessa agência de fomento no processo de industrialização brasileiro. Já este segundo capítulo refere-se ao papel desempenhado pelo Banco durante os anos noventa.

Governos de coalizão: o que são e como se formam?

Nos últimos tempos, a expressão “presidencialismo de coalizão” ultrapassou os limites da academia e passou a frequentar também o debate público e o imaginário popular no Brasil. Embora retrate um sistema de governo presidencialista com um arranjo partidário de coalizão, o termo tem sido difundido com forte conotação pejorativa, sendo entendido como sinônimo de práticas de corrupção, “toma-lá-dá-cá” ou mesmo um “jeitinho brasileiro de governar”.

Nuances: aniversário, conteúdo e agradecimento

O Nuances surgiu a partir de uma ideia e de um encontro. A ideia: produzir conteúdo relevante sobre política e economia que possa ser consumido por público não especializado, mas interessado nesses assuntos. O encontro: um professor de ciência política e um estudante de mestrado que também é sociólogo e publicitário. O resto é história. A partir dessa ideia e desse encontro, o blog foi construído em torno de duas diretrizes editoriais básicas

[Política Pública na Prática] Gestão de políticas públicas

Noutro texto neste espaço, tratei dos efeitos práticos das políticas regulatórias, que são aquelas que estabelecem regras ao comportamento das pessoas, à prestação de serviços e à oferta de produtos. Neste texto, o objeto permanece o mesmo, o que muda é o objetivo: tratar da gestão de políticas públicas.
Sendo um dos diferentes tipos de política pública, as políticas regulatórias são comumente conduzidas pelas chamadas agências reguladoras…